9 de novembro de 2011

Como funcionam os postos self-service

Hoje o preço da gasolina baixou (0,004 florins) em Aruba pelo segundo mês consecutivo, uma notícia que deve parecer bizarra para qualquer brasileiro. Aqui o preço da gasolina baixa ou sobe uma vez ao mês. A variação é ínfima, como vocês podem ver, mas existe. Há um departamento do governo que aparentemente só trabalha para isso: decidir quanto vai ser o preço. Esse preço, ao parecer, é baseado numa média mundial do preço do galão de gasolina. Ou algo parecido. Meu marido tentou me explicar como se calcula esse preço, mas ou ele explicou mal ou eu entendi pior.

O preço atualmente está em 2,266 florins ($1,295) por litro. Esse é o preço da gasolina premium, já que aqui não existe gasolina comum. Para aqueles que pretendem alugar carro em Aruba, eu preparei algumas dicas sobre como abastecer.

1. Os postos funcionam em esquema de self-service, mas às vezes tem alguém para por a gasolina para você. Algumas vezes, aposentados ou imigrantes que querem ganhar uma graninha extra ficam nos postos se oferecendo para ajudar. Normalmente eles não são empregados do posto, embora muitas vezes tenham um boné ou até uma camiseta com o logotipo do lugar. Como eles não tem salário, lembre-se de deixar um dólar ou dois florins de gorjeta pela ajuda. Esses "ajudantes" são mais comuns durante a semana, nos finais de semana eles desaparecem e daí você vai ter que por a gasolina você mesmo. Calma, não é nada do outro mundo. Todo mundo aqui consegue encher o tanque do próprio carro, você também vai conseguir.


2. O sistema funciona assim: você pàra em frente à bomba de gasolina, olha o número dela para dizer no caixa e entra no posto para pagar, antes de por a gasolina no seu carro. Se você pagar 20 florins, por exemplo, a bomba automaticamente vai parar de dispensar gasolina quando o marcador chegar a esse preço. Os preços sempre vão estar em florins e não em dólares!

3. Não são todos os postos que aceitam cartão de crédito, por isso dê uma olhada na janela onde normalmente eles poem que tipo de pagamento que aceitam. Por outro lado, grande parte dos cartões de débito brasileiros funcionam aqui, da mesma maneira que eu uso o meu cartão de débito tranquilamente no Brasil. Veja se o seu cartão de débito tem o chip maestro, cirrus ou visa electron, que costumam ser os mais comumente aceitos.

4. Se você quiser encher o tanque, você vai ter que pedir que eles abram a bomba para poder fazê-lo. Se eles vão abrir ou não, depende do humor de cada um e deles irem com a sua cara. Só uma vez, a caixa perguntou se eu ia fugir, me olhou uns 10 segundos e resolveu que eu era confiável o suficiente para pagar depois. Em todas as outras vezes, elas me abriram a bomba sem problema. Acho que ajuda o fato de eu sempre ter uma criança no carro. A probabilidade deles se negarem a abrir é maior quando quem está com o carro é um homem ou jovens.

5. Se você for encher o tanque, lembre-se de puxar uma alavanquinha que segura o gatilho da mangueira e ele vai fazer click quando o tanque estiver cheio. Você guarda a mangueira e vai ao posto pagar. Você não precisa memorizar o preço que deu no marcador. Ao entrar é só falar o número da bomba e ela saberá o quanto cobrar.

6. Como cada carro tem sua maneira de abrir o tanque, sempre é bom dar uma perguntada na locadora de automóveis ou ler o manual antes de ir abastecer. Vai te poupar um bom mico. Desculpem se o post parece muito beabá, mas eu sempre lembro a história que o Ducs Amsterdam contou de como ele aprendeu a abastecer um carro na marra.

Um comentário:

  1. Hahaha, se esse artigo existisse na época talvez eu não tivesse comprado aquele King-Kong junto com a gasolina :D

    Obrigado pela citação, bjs

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...